Skip to content

5 Dicas para Calcular o Preço de Venda de um Produto – Dica 2

Posted on 15 de abril de 2011

LIÇÃO 2 – Calculando a Margem do seu Produto

 

Se você listou os Custos FIXOS e VARIÁVEIS do seu negócio, ficou fácil de resolver o problema da precificação de seus produtos.

Vamos tratar nesta Lição dos Custos VARIÁVEIS: são estes – e apenas estes – que nos interessam num primeiro momento para a precificação.

Não estranhe: alguns manuais de Contabilidade de Custos falam em “diluir os Custos fixos”, em “taxa dos Custos Fixos a ser cobrada”, e coisas do tipo. Estão ERRADOS e veremos por que.

Tomemos o Caso 1 da Lição 1: você recebeu mercadoria de seu fornecedor e precisa colocar um preço de venda.

É simples: basta colocar os Custos VARIÁVEIS que incidem sobre o produto e comparar com o preço de venda.

Qual o preço de venda? Afinal é este que é preciso calcular. Comece com aquele que você está acostumado.

Na maioria das vezes as empresas têm um mark-up (um fator a ser aplicado sobre o CMV para chegar ao preço de venda) cuja origem é frequentemente misteriosa, mas “tem dado certo” e continuam a usá-lo. Por ex., um mark up de 100% (multiplica-se o CMV por 2,0) ou 200% (3,0). O mark up do exemplo é 2,6. Veja o exemplo do quadro abaixo.

 

5 Dicas para Calcular o Preço de Venda de um Produto-tab1

 

Outros tomam por base o último preço praticado acrescentando o aumento percentual no CMV, caso o fornecedor tenha aumentado o preço da mercadoria.

Não importa muito qual o “método” usado, apenas coloque um preço de venda qualquer para termos os Custos VARIÁVEIS e podermos trabalhar com eles para chegar ao preço de venda final.

Veja o quadro a seguir:

 

5 Dicas para Calcular o Preço de Venda de um Produto-tab2

 

Note um detalhe nos Custos VARIÁVEIS: alguns (a maioria) variam em relação ao PREÇO (ver células em azul no exemplo abaixo) e outros variam em relação à QUANTIDADE (células em amarelo). Aqueles são expressos em porcentagem, estes em R$.

Isto vai ser importante na precificação: repare que se você der desconto, os Custos VARIÁVEIS sobre o PREÇO caem, mas não aqueles sobre a QUANTIDADE.

Note que a Margem I cai em R$ (claro), mas também em percentual (de 37,1% no quadro acima para 27,1% abaixo):

5 Dicas para Calcular o Preço de Venda de um Produto-tab3

Monte um (vários) quadro(s) com seu(s) produtos numa planilha Excel (pode usar a nossa). Simule o(s) preço(s) de venda para cima e para baixo e veja o impacto na(s) Margem(ns).

 

Até a próxima!

Veja a DICA 1

Veja a DICA 2

Veja a DICA 3

Veja a DICA 4

Veja a DICA 5

 

 

 

Você pode se interessar também por...

Lições de Investimento de Buffett (3) by Michel Beltrão on May 17th, 2011
Numa grande empresa o acionista e os gestores de uma empresa são figuras distintas.

5 Dicas para Calcular o Preço de Venda de um Produto – Dica 4 by Michel Beltrão on April 19th, 2011
LIÇÃO 4 – Quanto preciso vender? Recapitulando: se estou vendendo meus produtos com Margem I positiva, estou acrescentando Lucro ao meu negócio a cada venda realizada – os economistas chamam este Lucro de marginal.

Lições de Investimento de Buffett by Michel Beltrão on May 10th, 2011
Warren Buffett, apesar de seu low profile, atraiu a atenção do mundo dos negócios pela espetacular performance da política de investimento da Berkshire Hathaway ao longo de décadas (desde 1960) – uma empresa textil que se tornou uma empresa de investimentos! Muitos livros foram escritos acerca do “método Buffett”, boa parte deles propondo fórmulas mágicas ou valorizando traços do caráter, etc.

Um caso de Planejamento (ou falta dele!) - 1 de 3 by Michel Beltrão on April 29th, 2011
Examine o gráfico abaixo (está no site do .

Um caso de Planejamento (ou falta dele!) – 3 de 3 by Michel Beltrão on May 3rd, 2011
Retomando o gráfico (com alguns ajustes para melhor apresentação): .

Finanças, uma atenção especial by Michel Beltrão on May 27th, 2011
A Direção de uma empresa deve ter especial cuidado com o capítulo Finanças: é um assunto da esfera funcional, mas também estratégico.

Inteligência de Mercado = Competitividade by Michel Beltrão on June 29th, 2011
No post anterior mostramos os coeficientes de elasticidade-preço-cruzadas de 6 empresas de um oligopólio competitivo (um oligopólio onde as parcelas de mercado são próximas, não há liderança estável e os investimentos em marketing são significativos – Possas, 84).

Tags: , , , , ,

Divulgue esta página

Comentários

Não há comentários.

Trackbacks

Não há trackbacks.

Add a Comment

Required

Required

Optional

Vídeo que Indico

Michael Porter falando de Estratégia.

Recursos

Entre em contato!


Assine nosso Feed!


Consultoria para Empresas