Skip to content

Medindo diferenciação

Posted on 21 de junho de 2011

Avalie o seguinte:

Um estudo empírico demonstrou que as ações de marketing dos competidores explicaram melhor o desempenho das empresas numa indústria de consumo de massa do que as variáveis táticas de decisão próprias: os 4P’s dos competidores foram mais relevantes para explicar os market shares dos competidores do que os 4P’s das próprias empresas (M. Beltrão, sobre modelo de oligopólio diferenciado de Possas).

Isto reforça a tese de Porter a cerca da estratégia! Estratégia, no fundo é diferenciação.

Este é um conceito relacional: diferenciação diz respeito aos demais competidores num mercado.

Os economistas medem diferenciação através da elasticidade-preço cruzada de um produto/linha de produto: como são afetadas as vendas de um produto pelos preços de seus concorrentes?

Menos comum é outra medida, mas igualmente poderosa: a elasticidade-propaganda cruzada, que mede como são afetadas as vendas de um produto em função dos investimentos em propaganda de seus concorrentes.

As agências e grandes anunciantes acompanham as práticas de preço e propaganda de seus competidores, mas esses esforços não redundam em conclusão maior além dos dados levantados. A mensuração das elasticidades cruzadas permite a concluir que ações estratégicas e/ou tática tomar.

Tags: , , , , , , , ,

Divulgue esta página

Comentários

Não há comentários.

Trackbacks

Não há trackbacks.

Add a Comment

Required

Required

Optional

Vídeo que Indico

Michael Porter falando de Estratégia.

Recursos

Entre em contato!


Assine nosso Feed!


Consultoria para Empresas